De Corpo E Alma #2 - Creative Frog

terça-feira, 15 de maio de 2018

De Corpo E Alma #2

Foto da Minha Autoria 

De Corpo E Alma é um projecto dedicado a passar uma mensagem de superação e positividade, mostrando-nos várias realidades, de uma forma mais descontraída e aberta. O meu objectivo com esta iniciativa não é expor ninguém nem deixar as pessoas desconfortáveis, mas sim dar um bom exemplo a quem tem ou teve problemas ou complexos durante a sua vida e mostrar que não faz mal. Que devemos nos aceitar como somos, gostar daquilo que vemos e sentimos quanto a nós próprios, e sermos felizes com isso. 
 Conseguir derrubar algumas barreiras impostas pela sociedade que define uma imagem e posição geral, que afecta muitas pessoas, de várias formas. Mostrar que cada corpo é um corpo, cada alma é única e todos devemos ser celebrados, por sermos diferentes e querermos fazer essa diferença da melhor maneira.

 Aqui vais puder ler e reflectir sobre o testemunho de várias pessoas, que se ofereceram de mente e coração, para contribuir para esta iniciativa. Entre complexos, experiências boas e más, conselhos, muita coragem e superação, esta é a forma que eu, e todos nós que vamos contribuir, arranjei para passar uma mensagem de esperança e força, de espalhar positividade e sorrisos e de tentar fazer o bem neste mundo instável e abrir mentes. Porque por mais pequeno que seja o ato, "Como é que mudamos o mundo? Com um simples ato aleatório de bondade de cada vez."
 Quero desde já agradecer a todas as pessoas que apoiaram, e quiseram ajudar-me com este projecto e dar o seu testemunho, e a todas as outras que lerem esta rubrica e que considerem que as tenha ajudado de alguma maneira.
 Espero que este seja um projecto que vos toque e agrade, tanto quanto a mim!


 A Beatriz é uma grande amiga minha dos tempos do secundário, e sempre a achei uma mulher confiante e forte! Fico muito contente que tenha dado o seu testemunho porque até as pessoas mais fortes de hoje tiveram de aprender como ganhar essa força no passado. A Beatriz é uma rapariga com curvas e é orgulhosa disso, tem uma personalidade forte e é genuína e fico contente por puder dizer que somos amigas! Obrigada Bia por contribuíres para o meu blog!

Olá Beatriz! Podes falar-nos um pouco de ti?
 Sim, claro. Chamo-me Beatriz, tenho 22 anos, feitos este ano. Considero-me uma pessoa "nem muito à terra e nem muito ao mar".  Amo os meus momentos sozinha em que desenho, leio e vejo séries sem abdicando das festas e de conviver com os meus amigos. Sou exigente com os meus objectivos, persistindo sempre nos passos que tenho que dar para atingir a meta.

O que pensas deste pequeno projecto e em abordar este tipo de assuntos?
 Achei uma excelente iniciativa. Penso que, ao partilharmos as nossas "fraquezas" criamos uma união com todas as pessoas que as possuem. Mesmo que sejam diferentes. Quando estamos de cabeça enterrada nos nossos complexos, pensamos sermos os únicos nessa situação e existe um conforto enorme quando acordamos e vemos que não somos os únicos. E de certo modo, damos apoio uns aos outros.

Sabendo a temática e propósito desta rubrica, podes dizer-nos que problemas e/ou complexos tiveste ao longo da vida?
 Um dos complexo que sempre acompanhou desde da minha infância foi o meu corpo. Desenvolvi-me mais rápido de que as outras raparigas, e sempre recebi alguns comentários maldosos. Confundiam o facto de ter mais peito e quadril como sendo gorda.A partir desse momento passei odiar o meu corpo e segui o caminho de dietas pouco saudáveis baseando-me nas conversas de como era ter um "corpo sexy e bonito".

De que maneira te afectou e como lidaste com isso?
 Escusado será dizer que desenvolvi um transtorno de inferioridade. As raparigas magras, loiras é que eram lindas e o padrão a ser alcançado por todas. Não podia usar o 38 de calças (via a indignação de algumas amigas sempre que ia comprar calças com elas). Aceite seria usar o 36. E melhor ainda seria usar o 34! Aí sim, alcançaria o melhor para mim.
Com apenas 12 anos e já com essa mentalidade asquerosa...
Cheguei ao ponto de fazer só uma refeição por dia, o almoço. Não tomava o pequeno-almoço porque geralmente não sentia fome pela manhã e aproveitava-me dessa "regalia". Almoçava na cantina da escola, escolhendo as quantidades que poderia ingerir com base nas revistas que lia na altura. E quando chegava a casa não lanchava. Na hora de jantar mentia ao dizer que tinha comido muito no lanche e que não tinha fome ainda. Obviamente que esta brincadeira não acabou bem, mas poderia ter sido pior. Certo dia deu-me pontadas enormes no estômago e fui parar ao hospital. Levei soro e a médica deu-me na cabeça. Deixar de comer não me ia fazer ficar como queria, ia de facto, acabar comigo. 

Hoje em dia ainda é algo que mexe contigo ou achas que conseguiste vencer? Como?
 Mexe um pouco, já que é um assunto muito recorrente e nos últimos anos acabei por ganhar mais peso tendo emagrecido algumas vezes mas sempre voltando a engordar tendo em conta o meu estilo de vida.
 E também pela mesquinhez das pessoas, toda a gente tem sempre algo a comentar dos corpos dos outros. E como hoje vivemos num mundo repleto de gente superficial e alienada pelas redes sociais, o correto é termos um corpo de ginásio. O corpo natural, esse não presta. 
Porém, a maturidade fez-me gostar de mim e aceitar-me tal como sou e ter força para as mudanças que optar por fazer.

Que conselhos queres dar a quem passou ou ainda passa pelo mesmo?
 Essa é uma daquelas questões que acabamos por ir pelo caminho de frases clichés tais como: "aceita-te como és, és bonita como és... blá blá blá". Pode resultar, mas para mim soa-me a conversa fiada. O conselho que posso dar e que eu própria sigo é:
Foca-te em ti! os teus defeitos definem-te. Não há mais ninguém neste mundo igual a ti e isso é a coisa mais porreira de sempre! És a versão original de ti mesmo. Caga por completo para os outros. Eles não vão fazer nada por ti por mais que cuspam palavras menos corretas sobre o ser que tu és. Essas palavras não te definem, eles não te conhecem. Cala-os com a tua força e a pessoa que acreditas ser e sê a pessoa que eles não são. Dá aquilo que tens, bondade. "Cada um dá aquilo que tem".

Como te sentiste a escrever sobre isto e consequentemente sobre ti? Achas que contribuíste para algo melhor?
 Senti uma vontade enorme de voltar à Beatriz de 12 anos e dar-lhe um abraço e dizer que tudo vai passar. E que ela consegue tudo, basta decidir e ter atitude.
Não sei... Depende como cada um vai interpretar tudo o que escrevi até agora 🙂

Pergunta de Ouro! Que conselhos queres dar a ti mesma?
 Não tenhas medo. Vai em frente.

E por fim, gostas de ti? És feliz?
 Gosto. Não quero ser outra pessoa senão eu mesma. Sou, feliz e finalmente grata 💖

Muito obrigada! :)
 Obrigada eu pela oportunidade. Beijinhos ✌️😍


Podem deixar todas as vossas opiniões e palavras nos comentários e se quiserem, podem também colaborar nesta iniciativa aqui para o blog. Basta entrar em contacto e terei o maior prazer em colaborarmos! Porque estamos aqui para nos ajudarmos uns aos outros e partilhar positividade!
 Em principio, irão ser publicados dois posts por mês para esta rubrica.

 Obrigada e Beijinhos!

12 comentários:

  1. Mais outro testemunho interessante! Continua com a rubrica :)
    beijinhos

    www.photographandread.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida! Continua a acompanhar :)
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Olá

    O projeto é uma ideia muito boa. E devemos ser nós mesmas tal como a beatriz diz , concordo plenamente.
    É preciso aceitarmos quem somos e como somos apesar das nossas diferenças.

    Boa sorte para a continuação deste projeto

    Um beijinho


    Www.meanddiamonddot.wordpress.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida, pelo comentário e apoio! Beijinhos :)

      Eliminar
  3. Amei de coração! Excelente projeto querida, continua o bom trabalho :*

    ResponderEliminar
  4. Que projeto interessante . Tudo p que ajuda as pessoas a superação parece me bem interessante .
    Adorei

    ResponderEliminar
  5. Este projeto está a ser magnífico! Ainda bem que foste com a ideia para a frente! Também cheguei a não comer nada por dia pensando que ia emagrecer e resultava no contrário, porque no dia seguinte a fome era maior e comia o dobro ou triplo. Adorei o post! Beijinhos <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida! É verdade, ás vezes pensamos estar a fazer uma coisa bem e afinal estamos a fazer melhor. Nesses casos é aconselharmos-nos da melhor maneira!
      Beijinhos!

      Eliminar
  6. Gosto mesmo muito da ideia e achei criativo da vossa parte 👌💙 #continuem

    ResponderEliminar